Diocese de Cametá

“20 anos” uma história de amor, construindo nossa família Diocesana

Salvador/BA, 23 de abril de 2021
Na memória de São Jorge.

A história da animação vocacional em nossa Diocese de Cametá começa com a chegada de Dom José Elias Chaves no ano de 1980. No início de seu pastoreio em nossas terras, este nosso bispo, observou a grande necessidade de trabalhar em prol das vocações ao Ministério Presbiteral. Logo convidou algumas pessoas que, com ele, receberam as nossas primeiras vocações que de início moraram em uma casa com uma família e depois foram morar no Centro Vocacional Padre Josimo, localizado, na época, em uma área muito pobre na periferia da cidade de Cametá. Este Centro Vocacional era muito simples e humilde, características importantes que D. Elias via como necessárias na vida do futuro presbítero desta Igreja local.

Após a experiência no Centro Vocacional Pe. Josimo, foram enviados para a capital de nosso Estado os primeiros candidatos para cursarem a Filosofia no Instituto de Pastoral Regional (IPAR), morando no Seminário Interdiocesano São Gaspar, uma sociedade feita por sete bispos para favorecer a moradia e formação de seus seminaristas. Os formandos de nossa Diocese moraram neste Seminário Interdiocesano até o ano 2000. Durante este período, no ano de 1997 fui enviado por D. Elias ao Seminário São Gaspar como vice-reitor para colaborar na formação trabalhando com o Reitor Pe. Alfonso Blumenfeld.

Com a chegada de D. Jesus Maria Cizaurre Berdonces em nossa Diocese um novo passo seria dado na história de nossa formação presbiteral. D. Jesus decide, no mês de janeiro de 2001, comprar um Sítio de nome “Refúgio do Guerreiro” para ser a nossa Casa de Formação e a partir daí, eu com oito seminaristas nos mudamos da experiência do Seminário Interdiocesano para a nova experiência no Seminário Maior Bom Pastor da nossa Diocese de Cametá, inaugurado em 02 de março de 2001.

Para esta nova experiência formativa pensamos em comprar o espaço onde seria a nossa futura Casa de Formação em um Bairro da periferia de Ananindeua. Os motivos eram vários, tais como:

  • O local deveria ser mais perto do Instituto Regional de Formação Presbiteral (IRFP); 

  • O local deveria ser em um bairro pobre para nos inserir melhor nesta realidade através da dedicação de nossos formandos na ação pastoral nos fins de semana; 

  • Este local deveria ser uma continuidade da vida, da fé e das lutas do povo de nossa Diocese; 

  • Um seminário com o rosto do nosso povo;

Agradeço a Deus por todos os padres e seminaristas que contribuíram e contribuem com a formação no nosso Seminário Menor Pe. Josimo, o nosso antigo e querido Centro Vocacional.

Agradeço muito a Deus por, junto com os formadores Dom José Maria, Pe. Raimundo Nonato e Pe. Benedito Gurupá, fazer parte da história formativa deste amado Seminário Maior.

Agradeço muito a Deus por cada jovem que fez sua caminhada de discernimento em nosso Seminário Maior.

Aqueles que se tornaram presbíteros e aqueles que descobriram outras formas de servir a Deus, como religiosos, como esposos ou como solteiros.

Agradeço a Deus por Dona Bené e Dona Gení que representam todas as mulheres que assumiram sua maternidade entre nós cuidando desta nossa casa nos alimentando e mantendo nossas roupas e ambientes limpos.

Agradeço a Dona Maria de Belém, Dona Maria de Lourdes e seu Zé que entre outros, eram manifestação do Cristo pobre entre nós.

Agradeço aos Bem feitores de ontem e de hoje que sempre ajudaram na manutenção deste seminário.

Agradeço as Paróquias e Comunidades vizinhas e distantes que abriram suas portas para que através da convivência pastoral aprendêssemos a nos tornar bons pastores.

Agradeço a Deus por ter nos dado D. Altevir que, com a sua presença entre nós, tem contribuído com nossa história formativa dando um novo olhar a formação através de sua presença na vida dos seminaristas, dos formadores e a sua preocupação com um processo formativo mais organizado do ponto de vista pedagógico.

Me uno a todos que neste dia celebram com muita gratidão e alegria os 20 anos do nosso querido Seminário Maior Bom Pastor. Que o Senhor da messe continue sendo generoso com nossa Diocese de Cametá dando-nos “Pastores segundo o seu coração.”

Fraternalmente,

Pe. João Thimóteo de Oliveira
Padre Diocesano da Diocese de Cametá